ePrivacy and GPDR Cookie Consent management by TermsFeed Privacy Policy and Consent Generator ÍTACA - Christiane Jatahy

ÍTACA

2018

Sobre as odisséias imaginadas, sobre as odisséias que poderiam ser reais, sobre a odisséia de Homero e outras inspirações.

O projeto NOSSA ODISSÉIA é um dipitico; ITACA e O AGORA QUE DEMORA.

A primeira parte; ITACA dá continuidade a pesquisa de linguagem da diretora Christiane Jatahy, entre o teatro e o cinema, entre o ficcional e o documental, entre o passado e presente. Trazendo, a partir, da ficção histórica de Homero uma lente de aumento sobre os dias de hoje, sobre as guerras, os movimentos de partida e de chegada, a tentativa de chegar em casa concreta e metaforicamente.

Para a construção dramatúrgica foram realizadas entrevistas com refugiados, alem de um período de trabalho com os atores para gerar cenas através de improvisos. Em seguida, durante um mês, Christiane Jatahy escreveu a dramaturgia final do texto.

O espaço de ação é bi-frontal. Um lado é ITACA. O outro lado é o lugar de passagem A CAMINHO DE ITACA.

Em ITACA estão 3 PENELOPES e 3 PRETENDENTES. Do outro lado estão 3 ULISSES e 3 CALIPSOS. Os atores representam múltiplas possibilidades de Penélopes e de Ulisses. Do feminino e do masculino nessa adaptação da Odisséia de Homero.

As 3 ATRIZES, Isabel Teixeira, Julia Bernat e Stella Rabello, que fizeram “ E se elas fossem para Moscou?” , agora assumem o lugar da mulher que espera e que também age. A elas se juntam 3 ATORES, Cédric Eeckout, Karim Bel Kacem, e Matthieu Sampeur.

O PÚBLICO, como nos trabalhos anteriores fará parte da construção ficcional da história e estará em relação direta com a cena. Isso se dará através da PROXIMIDADE com os atores e com a presença do CINEMA.

Os ROTEIROS de cada lado se entrelaçam em som, imagens e profundidade. São dois pontos de vista, mas também são um só, como uma lente de fundo infinito vista pelos dois lados em zoom in e zoom out. Dois espaços/ tempo que se dobram sobre si mesmos.

“ITACA”, de Christiane Jatahy
A partir de Homero e de outras inspirações

Com CÉDRIC EECKOUT, ISABEL TEIXEIRA, JULIA BERNAT, KARIM BEL KACEM, MATTHIEU SAMPEUR E STELLA RABELLO

Direção, dramaturgia e cenário CHRISTIANE JATAHY
Colaborador artístico, luz e cenário  THOMAS WALGRAVE
Colaboração no desenvolvimento da cenografia MARCELO LIPIANI
Designer de som ALEX FOSTIER
Diretor de fotografia PAULO CAMACHO
Figurinos SIEGRID PETIT-IMBERT, GÉRALDINE INGREMEAU
Sistema de vídeo JULIO PARENTE
Assistente de direção e tradutor MARCUS BORJA
Colaborador artístico HENRIQUE MARIANO

Construção do cenário: Atelier de construction de l’Odéon-Théâtre de l’Europe e equipe de l’Odéon-Théâtre de l’Europe.

estreado a 16 de março de 2018 nos Ateliers Berthier de l’Odéon-Théâtre de l’Europe,
Agradecemos especialmente a Kais Razouk, Godrat Arai e Nazeeh Alsahuyny por terem compartilhado partes das suas odisseias connosco.

Produção: Odéon-Théâtre de l’Europe (Paris, França)

Co-produção :Théâtre National Wallonie-Bruxelles (Bruxelas, Bélgica), Teatro São Luiz (Lisboa, Portugal), Onassis Cultural Centre (Atenas, Grécia), Comédie de Genève (Genebra, Suíça).

Apoio: CENTQUATRE (Paris, França)

Apoio Cultural: SESC

Video

Galeria

Imprensa

Dans l’odyssée des répétitions d'”Ithaque”

Entre réel et fiction, Christiane Jatahy s'inspire d'Homère pour son premier spectacle à l'Odéon

Rider